liturgia diaria santo do dia
Diocese Redentoristas
Facebook CNBB  
Radio Educadora
padres 01 padres 09
padres 01 diacono
padres 09 padrejcc

2015Nada melhor para esse início de ano de 2015, que promete ser um caminho de espinhos e de abrolhos, do que estas palavras sábias e esperançosas de frei Betto, um dos que melhor escreve sobre espiritualidade e sobre engajamento para transformação social a partir dos mais esquecidos e sofredores. Toda sua vida vem marcada por esta opção, em razão da qual está nas origens do programa Fome Zero do governo de Lula-Dilma. Não fez outra coisa que repetir o gesto de Jesus, o de multiplicar os pães e os peixes. Esta iniciativa ficará imorredoura na história de nosso País.

Leia mais...

Ano NovoDia 31 de Dezembro

 

21 horas - Co-Catedral

 

21 horas - Caladinho de Cima (Nossa Senhora Aparecida)

 

21 horas - Caladinho do Meio (Nossa Senhora de Fátima)

 

21 horas - Caladinho de Baixo (Santa Rita)

 

Dia 01 de Janeiro

 

19h30 - Co-Catedral

Novena de Sao Sebastiao - 2015 - panfleto

Você é convidado a fazer a Novena Virtual.

 

A partir do dia 10 de Janeiro, ofereceremos a Novena ao Glorioso São Sebastião on line.

Em cada dia da Novena faremos uma oração, com texto Bíblico e a Benção do dia.

 

São Sebastião, rogai por nós!

 

 

EncarnaçãoBastam as primeiras estrofes do canto natalino mais popular na Itália desde o   século XVIII até nossos dias, composto por Santo Afonso Maria de Ligório, para   percebermos o mistério da encarnação como alicerce da   espiritualidade.
Neste mês de dezembro sinta-se convidado, a olhar para a   manjedoura, para a humildade e fragilidade da criança que, entre palhas,   demonstra a loucura do Amor de Deus em busca do coração do homem.                       

Santo   Afonso deixou uma herança para os seus filhos e eles a conservam e transmitem:   Diante da Manjedoura ficamos estupefatos por causa do mistério de amor. Esse   espanto logo se torna encanto e em seguida leva à paixão. Esse olhar, essa   contemplação, essa percepção de uma realidade amorosa, contagia a   todos.

Leia mais...

santo-afonso-254x300Os missionários Redentoristas fundados por santo Afonso Maria de Ligório a exemplo de seu fundador se esforçam para continuar o mistério da Redenção iniciada por Cristo.  Cada membro desse instituto religioso é responsavel por dá testemunho de sua vocação missionária anunciando a “Copiosa Redenção”, entre todos os povos, em especial aos pobres e abandonados. Assim se realiza o sonho de Afonso de Ligório, missionários entre os excluidos e marginalizados.

Com o decorrer da história a Congregação do Santíssimo Redentor foi como a boa semente, que caindo em terra boa, produziu muitos frutos. Esses bons frutos são conhecidos, como Afonso, Clemente, Geraldo entre outros. Inspirando inumeros jovens ao seguimento de Cristo pobre, obediente e casto. Disso surge uma problematica para os dias de hoje, estamos dando testemunho de nosso chamado vocacional? Realizando o que reza nossas constituições:

“Fortes na fé, alegres na esperança, fervorosos na caridade, inflamados no zelo, humildes e sempre dados a oração, os Redentoristas, como homens apóstolicos e genuínos discipulos de Santo Afonso, seguindo contentes a Cristo Salvador, participam de seu mistério e anunciam-no com évangélica simplicidade de vida e de linguagem, pela abnegação de sí mesmo, pela disponibilidade constante para as coisas mais dificeis, a fim de levar aos homens a Copiosa Redenção”(Const. 20)

A equipe vocacional, não é um corpo isolado de nossa congregação. Mas uma equipe que conta com o apóio de todos os confrades, principalmente no que tange o suscitar de novas vocações para nossa Congregação. O Senhor da Messe nunca deixa de enviar vocações, mas “(…) o melhor e mais eficiente meio de promover as vocações é a oração constante e, ao mesmo tempo, o exemplo da própria vida e o zelo apótolico” (const.80)

O amor à nossa vocação suscitará santas vocações em nosso apóstolado. Que a exemplo de Cristo bom pastor, nossos santos e beatos, destacando a figura de São Clemente que é exemplo para nós de “promotor vocacional”, nos ensine a amar nossa vocação e promover as vocações missionárias. Maria mãe das vocações, nosso perpétuo Socorro, ajudai-nos a sermos fiéis  ao nosso chamado.

 

Fr. Jefferson Nunes

reflexaoQue Natal podemos celebrar sob o abatimento que se estabeleceu nas consciências humanas devido ao terrorismo fundamentalista e o terrorismo da guerra que o Ocidente leva ao Afeganistão? Não será o Natal do lirismo tradicional, reforçado pela propaganda comercial. Será outro, mas, quem sabe, mais próximo ao Natal histórico do Filho de Deus nascido em terra dos atuais palestinos em Belém.

Jesus nasceu fora de casa, entre animais, numa manjedoura "porque não havia lugar para sua família na estalagem". O evangelista João diz com infinita tristeza: "veio para o que era seu e os seus não o receberam". Desde o início está definida sua missão: estar do lado dos sem terra, sem teto, dos sem lugar social. A eles dirige primeiramente sua mensagem. Identifica-se com eles, como se diz na parábola do juizo final. Do ventre dos pobres Jesus continua nascendo, o libertador das gentes. Eles são a manjedoura onde ele repousa permanentemente. Eles possuem muitos rostos ontem e hoje.

Leia mais...

Jesus bizantinoUMA CHARGE. Está diante de mim uma charge do competente cartunista QUINHO. Tamanho meia folha de A4. De um lado e de perfil, um saudável papai-noel, fotografado abraçando uma criança. Confortavelmente assentado em almofadas. Uma palavra o caracteriza: O AQUECIDO. Na outra ponta, uma manjedoura e um recém-nascido tranquilo, como a olhar. A palavra que o identifica: O ESQUECIDO.

 

A FESTA. Quem é Jesus, este que ensejou no Ocidente a festa de Natal? Ainda que esquecido, a festa prossegue a cada ano como um chamado à re-união em família, como convite a troca de presentes aquecendo amizades e companheirismos, como alerta à solidariedade, como apelo à confraternização.

 

INTERROGANTE. Considero exigência para dizer algo sobre Jesus que a gente se interrogue: - Como vivo meus relacionamentos e que alianças de Vida me fazem crescer, evoluindo? A partir do meu quintal, em que mistério da vida me refontizo? Bebo de qual Fonte? Quem me ensinou a celebrar o natal de Jesus? Onde aprendi sobre minha dignidade e a dignidade de cada pessoa?

 

Leia mais...

Sub-categorias

"Não parecia que o nosso coração queimava dentro do peito quando ele nos falava pelo caminho e nos explicava as Escrituras Sagradas?" Lucas 24,32

Viver a ressurreição é deixar o amor de Deus entrar em nosso coração. A vida sempre supõe um outro. Coisa boa corre veloz. Lá vão os discípulos de Emaus caminhando, desolados, tristes e apreensivos. Qualquer coisa assusta um coração machucado.

O Mestre decepcionou. Não cumpriu o prometido. Não sinalizou com eficácia a esperança. Vida sem esperança não dá, dói muito. Por isso que o escritor maior dizia; "Viver é perigoso".

Porém, escutar a voz do coração é importante. Os dois discípulos abriram o coração e escutaram a voz de Jesus. É importante escutar a voz com o coração. Escutar e ver nos gestos o que a alma quer falar. Ressurreição é aprender a olhar além das palavras. Eis o convite da Páscoa, vamos ver além das aparências.

Jesus ressuscitou.

Pe. José Cláudio, CSsR.